O Projeto de Lei Orçamentária Anual 2016 está em discursão na Câmara Municipal de Teresina. Os parlamentarem devem aprovar a proposta esta semana. E, até lá, eles podem apresentar emendas, destinando recursos para as mais diversas áreas. Para administração municipal, é importante que haja o diálogo entre os dois poderes.

 
“A prefeitura de Teresina trabalha com limites e a disponibilidade de recursos. É possível que se observe a economia para não fazer uma peça orçamentária fora da realidade. Tudo é possível, desde que a gente possa discutir e fazer uma suplementação. Somos muito sensíveis à demanda”, afirmou o secretário executivo de orçamento e gestão da Secretaria Municipal de Planejamento, Roberto Moita.

 
Orçada em cercade R$ 3 bilhões, a proposta segue os limites obrigatórios instituídos pela Constituição Federal, assim áreas de saúde, educação possuem percentuais mínimos a serem cumpridos.

 
“Até o momento da votação final, os vereadores podem apresentar emendas. Vamos tentar com a equipe de planejamento alocar recursos para meio ambiente, juventude e defesa da mulher, vamos ver de onde vai sair, de modo que seja dentro da própria coordenação, redistribuir esses recursos”, afirmou a relatora do orçamento municipal, vereadora Teresa Brito.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).