A Prefeitura de Teresina decidiu prorrogar o prazo para parcelamento dos débitos tributários e não tributários. O prazo havia sido encerrado na última sexta-feira, 20, mas devido a intensa procura nos últimos dias, a administração municipal decidiu por um novo prazo. Agora, os contribuintes que estiverem em débito com o município poderão negociar os pagamentos até 20 de janeiro.
 
Segundo último balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Finanças (Semf), mais de R$16 milhões já haviam sido negociados. Foram registradas 11.630 operações de 11.128 contribuintes. “Já arrecadamos cerca de R$16 milhões e temos aproximadamente R$12 milhões para receber do que é pago parceladamente. A previsão da Prefeitura de Teresina é arrecadar com o Retrimt pelo menos R$30 milhões”, afirmou Ricardo Teixeira, gerente executivo de Arrecadação da Semf.
 
O Retrimt foi um programa instituído pela Prefeitura com o intuito de possibilitar, nas condições estabelecidas na Lei Complementar 4.448/2013, o pagamento de créditos tributários e não tributários, da Fazenda Pública do Município de Teresina, inscritos ou não em Dívida Ativa do Município, cujos fatos geradores tenham ocorrido até 30 de junho de 2013. O pagamento dos débitos pode ser feito à vista ou em até 90 prestações, dependendo do valor do débito. Os descontos para o pagamento da dívida poderá chegar à 100% de multas e juros, dependendo da forma escolhida para quitar o débito.
 
Para parcelamento de débitos no Retrimt é necessário apresentar Identidade, CPF e comprovante de residência, no caso de pessoas físicas. No caso de pessoa jurídica, CNPJ, Contrato Social ou Estatuto, Identidade, CPF e comprovante de residência do responsável legal e do procurador, se for o caso. Para pagamento à vista, não é necessário apresentar esses documentos.
 
A negociação das dívidas poderá ser feita por meio da Central de Atendimento ao Público (CAP), localizada na Rua Álvaro Mendes ou também via internet, no endereço eletrônico www.teresina.pi.gov.br.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).