Os secretários de Finanças, Robert Rios, e da Educação, Nouga Cardoso, se reuniram esta semana na secretaria municipal de Finanças e acertaram os detalhes do retorno das aulas na rede municipal de ensino.

De acordo com o secretário Nouga Cardoso, com a vacinação dos trabalhadores da educação, as aulas presenciais estão previstas para iniciar no mês de agosto, mas seguindo todos os protocolos sanitários de prevenção do novo coronavírus. “O retorno deverá ser gradual e de forma híbrida, com metade da turma na sala de aula e a outra metade acompanhando as aulas das suas residências”, disse o secretário de Educação.

A possibilidade de modelo híbrido será iniciada pelas turmas do 2º, 5º e do 9º ano. “São turmas que farão a prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que mede o nível de ensino que está sendo praticado nas escolas da rede municipal e estadual”, ressalta Nouga.


Nouga pediu apoio a Robert Rios para garantir o processo de volta às aulas da maneira mais segura possível. “A SEMF não vai medir esforços para proporcionar o retorno gradativo das aulas, inclusive no que diz respeito à contratação de 340 professores da educação infantil, professores do primeiro ciclo e professores do segundo ciclo (Ensino Fundamental), além de realizar o cadastro de reserva dos que farão o teste seletivo da SEMEL. Tudo isso seguindo todos os protocolos sanitários exigidos para o combate à Covid-19”, garante o secretário de Finanças.


“Nós pensamos no retorno gradual, antes de universalizar o retorno presencial. É importante que se diga que a vacinação é necessária para que a gente reinicie esse processo. Nossa preocupação, além da vacina, é também de sanitização das escolas, com dispensadores de álcool em gel, manter o distanciamento, ou seja, vamos retornar as aulas presenciais no segundo semestre, mas faremos isso de forma gradual, dentro da segurança necessária para que os nossos professores e alunos não fiquem expostos à Covid-19”, finaliza Nouga.