Prefeitura de Teresina e CDL discutem ações de incentivo ao comércio da capital

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, e o vice-prefeito e secretário de Finanças, Robert Rios, receberam, na manhã desta quinta-feira (27), representantes da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) em audiência no Palácio da Cidade para discutir ações de fomento ao comércio da capital, que ainda sente os impactos causados pela pandemia de Covid-19.

Fotos: Rafael Sergio/Semcom

“Pensamos na administração como um todo, por isso não poderíamos deixar de estar unidos com os que produzem, os comerciantes, empresários. Essa é mais uma reunião no campo da economia para dar emprego e renda para a população. Estamos conversando e dialogando, o resultado foi muito profícuo”, disse o prefeito na ocasião.

Dentre as demandas apresentadas pelo setor estão a manutenção da parceria com o poder público municipal para a realização da Convenção Lojista e do Liquida Teresina, eventos que movimentam a economia local, gerando emprego e renda para a população. “Estamos otimistas que ações importantes serão implementadas em favor do varejo”, afirmou Evandro Cosme, presidente da CDL Teresina.

Marcelo Eulálio, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), reforçou o compromisso desta gestão com medidas que potencializam ainda mais a atividade econômica na cidade. “Vemos com muita importância esses eventos e iremos apoiar naquilo que a prefeitura puder ajudar”, assegurou.

A reunião também contou com a presença do vice-prefeito e secretário municipal de Finanças, Robert Rios, e do presidente da Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas do Piauí (FCDL-PI), Evandro Cosme.

 

Prefeitura de Teresina promove diálogo com profissionais da cultura


Ocorreu no final da tarde desta quarta-feira (19), no Palácio da Música, Centro de Teresina reunião entre a gestão pública municipal e profissionais da cultura que prestam serviço para a Prefeitura de Teresina, através de associações culturais. O encontro, idealizado pelo vice-prefeito e secretário de Finanças, Robert Rios, contou com a presença do presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, Scheyvan Lima, dirigentes das associações e profissionais da cultura.

O maestro Aurélio Melo, da Orquestra Sinfônica de Teresina, contou durante o encontro que ficou feliz com o canal de diálogo aberto pela prefeitura e que, a partir de agora, as associações culturais irão se unir a pasta da cultura para ajudar a elaborar o novo plano cultural para o município.

“É bom ver uma gestão que trabalha ouvindo a classe artística, por isso ajudaremos a gestão a garantir que esse processo de mudança seja feito da melhor forma, a fim de garantir a manutenção dos projetos já existentes”, pontuou o maestro Aurélio Melo.

O presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, Scheyvan Lima, reafirmou o compromisso da entidade com a cultura local e que sempre vai trabalhar buscando o melhor para a classe artística e para população beneficiada com os projetos culturais.

“Houve sim alguns atropelos de informações, porém sabemos da determinação do prefeito Dr. Pessoa e do vice Robert Rios de melhorar a relação com os profissionais da cultura”, afirma Scheyvan Lima, enfatizando ainda que uma das missões da pasta que ele comanda é levar a cultura para a região periférica e rural do município.

Robert Rios fala sobre investimentos

Indagado sobre o futuro da cultura teresinense, o vice-prefeito e secretário de Finanças, Robert Rios, afirmou que a cidade conta com alguns prédios construídos para incentivar a cultura, porém, segundo ele, estes espaços precisam ser readequados para garantir oportunidades a novos artistas e se aproximar da população.

Robert Rios também falou sobre o projeto da FMC de ampliar a parceria com a Secretaria Municipal de Educação e ainda sobre melhorar os investimentos para a cultura para que outros profissionais ou jovens tenham a oportunidade de divulgar seus trabalhos.

“Uma cidade que não valoriza a cultura é uma cidade morta, essa gestão tem sim o compromisso de dar uma nova cara para a área cultural, por isso, queremos aumentar os recursos para que eles também possam ser aplicados em projetos que venham a beneficiar os teresinenses que moram em comunidades distantes da região central”, afirma Robert Rio, esclarecendo ainda que está fazendo uma análise dos projetos culturais para que possa ajudar à Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves a melhorar a cultura da cidade.